Botafogo Hoje
  • Home >
  • Notícias do Botafogo

Pós-Jogo: Veja Entrevistas e Tudo que rolou após vitória do Botafogo

A celebração significativa de Ponte e as expectativas elevadas para Tchê Tchê após um marco pessoal no clube

Data Publicação19/04/2024
Compartilhar no:
  • compartilhar no whatsapp
  • compartilhar no facebook
  • compartilhar no twitter

Pós-Jogo: Veja Entrevistas e Tudo que rolou após vitória do Botafogo

No emocionante confronto contra o Atlético-GO, Mateo Ponte não apenas marcou seu primeiro gol pelo Botafogo, mas também fez questão de dedicar esse momento a duas pessoas muito especiais: sua namorada e um amigo próximo. A celebração, um gesto com as mãos nas orelhas, simbolizava um pedido por mais apoio e mais gols, refletindo a confiança e o carinho que recebeu de seus apoiadores antes da partida.

Desafios e Expectativas para o Lateral

Apesar das críticas recentes, Ponte tem demonstrado resilência e dedicação, tornando-se uma peça fundamental no esquema do time, especialmente na ausência de outros jogadores chave na lateral-direita. Seu desempenho no jogo destacou sua capacidade de superar as adversidades e a importância de ter uma equipe coesa em momentos cruciais.

Fico feliz pelo meu primeiro gol com essa camisa tão bonita. Esse gesto é para minha namorada e para um companheiro meu que estão lá em cima, eles disseram que eu faria um gol hoje, dedico esse gol a eles.

Tchê Tchê: Um Pilar de Força no Botafogo

Marca Importante e Visão de Futuro

Tchê Tchê alcançou uma marca importante em sua carreira ao completar 113 jogos pelo Botafogo, tornando-se o clube em que mais atuou. Em suas declarações, ele expressou o desejo de continuar no clube por um longo tempo, assumindo um papel de liderança e mostrando uma conexão profunda com a equipe e a torcida.

Fiquei sabendo anteontem que o Botafogo é o time que mais atuei, fico feliz por isso. Todo mundo sabe a identificação grande que tenho com o clube, com a torcida e com todos que trabalham aqui. Conquistei o respeito com muito trabalho, não sou muito de falar, não gosto de aparecer, muitas vezes faço aquele trabalho sujo dentro de campo que não é muito falado, mas sei da minha responsabilidade. Quando cheguei ao Botafogo, falei que queria assumir protagonismo que talvez em outros lugares não foi tão visível, aqui estou conseguindo ter essa relevância. Espero continuar aqui por muito tempo. Quero sempre estar honrando a camisa, quando faltar técnica não vai faltar vontade, por isso que o lema é o corre é louco. Sempre tem aquela entrega e dedicação. O grupo é de guerreiro, sempre conversamos que temos que vender caro, se competirmos, somos muito fortes dentro e fora de casa. Temos que deixar tudo ali dentro porque gostamos muito de vestir essa camisa, é muita pesada, todo amor e dedicação quando vestimos essa cores.

Temos muito a melhorar ainda, estamos um pouco aquém. Temos que ser conscientes. O mais importante era vencer hoje, independentemente de jogar bem ou mal. Fizemos o que tínhamos que fazer, vencer aqui em casa, o primeiro jogo. Temos que nos tornar uma equipe muito forte dentro do campeonato e das outras competições dentro da nossa casa, que é o Nilton Santos. Foi um jogo difícil, sofremos um pouco. Com todo respeito ao Atlético-GO, podemos ser coesos como equipe e sofrer menos, quando tivermos a chance finalizar mais, terminar as jogadas. O grupo inteiro, a equipe. Era necessário vencer e é mais fácil corrigir erros com resultado positivo que com resultado negativo. Fizemos o dever de casa, um bom jogo no sentido de sair com os três pontos.

É um sistema novo, exige um pouco mais dos atletas de meio-campo, hoje fui eu e Gregore, mas tem sido bem gerido, Marlon Freitas, Danilo Barbosa e Patrick de Paula também já atuaram. Procuramos absorver vídeos e conversas particulares da melhor maneira. Como temos quatro atacantes, procuramos ligar de maneira mais rápida, porque já estão preparados para atacar. Se ficarmos com muita posse de bola acabamos desgastando eles. É ligar de forma rápida para surpreender os adversários e pegá-los de calças curta.

Isso é um aspecto importantíssimo. Com a rotina bem desgastante, por mais que as pessoas só falem de outros assuntos, é importante ficar com a família. A maioria tem filhos, eles sentem nossa falta. Sobre jogar no Rio, é muito importante não pegar essas viagens longas. É ruim quando pegamos viagens casadas, dois jogos fora de casa, é complicado. É bom, cuidamos da parte de fisiologia, que é bem preparada, para podermos descansar, alimentar e hidratar bem para estarmos bem fisicamente e corresponder. Vamos pegar uma longa rotina de jogos no Rio, ficamos felizes, isso agrega em todos os sentidos. Ficamos com a família, podemos conviver, só tem a agregar.

Contribuição Crucial na Vitória

O volante também teve um papel decisivo na vitória apertada por 1 a 0 sobre o Atlético-GO. Sua atuação foi essencial para manter o time organizado e coeso, especialmente em um momento em que o Botafogo buscava iniciar o Campeonato Brasileiro de 2024 com o pé direito. Tchê Tchê enfatizou a importância de adaptar-se às novas táticas e manter o foco, apesar dos desafios.

Análise Tática de Carlos Eduardo Mansur Revela Dois Tempos Distintos

Primeiro Tempo Promissor e Segundo Tempo Preocupante

Carlos Eduardo Mansur, durante sua participação no "Troca de Passes" do SporTV, analisou o jogo como uma partida de dois tempos claramente distintos. Ele destacou as boas movimentações ofensivas do Botafogo no primeiro tempo, com pontas jogando por dentro, criando oportunidades significativas. Porém, as mudanças do Atlético-GO no segundo tempo impactaram diretamente o controle do jogo pelo Botafogo, levando a equipe a perder o domínio e quase custando pontos preciosos.

A Defesa Decisiva no Fim do Jogo

O comentarista também ressaltou o papel crucial de Gatito e de Lucas Halter, que com uma rebatida salvadora, garantiram que o Botafogo mantivesse a vantagem até o apito final. Este tipo de resistência defensiva é essencial, mas os sinais de pressão sofrida apontam para ajustes necessários para garantir uma consistência ao longo de todo o jogo.

A Estratégia de Artur Jorge e as Escolhas do Elenco

Decisões Controversas na Escalação

André Loffredo, no "SporTV News", expressou descontentamento com a decisão do técnico Artur Jorge de começar com Tiquinho Soares no banco, uma escolha que ele considerou pouco convincente, especialmente considerando que era apenas a segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Loffredo argumentou que, em vez de poupar jogadores tão cedo na temporada, o técnico deveria aproveitar para fortalecer a química do time titular.

Impacto das Substituições e Lesões

O jogo também foi marcado pela lesão precoce de Matheus Nascimento, forçando a entrada de Tiquinho Soares, que acabou sendo um substituto eficaz, apesar das críticas prévias à sua reserva. A necessidade de adaptação rápida por parte dos jogadores substitutos ressalta a importância da profundidade e versatilidade do elenco para enfrentar os desafios ao longo da temporada.

Botafogo Hoje

Em tempos de desinformação, o BOTAFOGO HOJE continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso contamos com uma equipe apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade sobre o Botafogo. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional do nosso portal? E melhor, não custa nada. Basta seguir e compartilhar nossos conteúdos.

Me siga no Instagram para saber mais sobre o meu trabalho e ficar por dentro do nosso Glorioso e ver mais Dicas.

autor

Por Thiago Guedes

instagram do thiago guedeslinkedin do thiago guedes
Sou Thiago Guedes, Jornalista e Publicitário. Fiz da internet o meu país e nas minhas redes sociais não coloco ninguém em vacilo. Aqui no portal, servimos bem para servirmos sempre! Você confere todas as noticias do Botafogo, os jogos do Botafogo hoje, horário do jogo do Botafogo, classificação e tabela completa atualizada e muito mais!

Últimas Notícias do Botafogo